Os tipos de Manutenção e suas diferenças

Tempo de leitura: 7 minutos

Uma empresa que trabalha com prestação de serviços, não pode deixar de lado o conhecimento e atenção acerca das manutenções. A ideia é sempre reduzir e economizar os custos para que a empresa não gaste dinheiro com erros que poderiam ter sido previstos.

 

Por isso, o acompanhamento dos processos de funcionamento das máquinas, equipamentos e das peças é algo extremamente eficaz para que seu negócio funcione corretamente sem muitas interrupções. Para que isso ocorra, é preciso entender a diferença entre os tipos existentes de manutenção.

 

Vemos abaixo a seguinte estrutura: 

A manutenção se divide em: 

 

  • Manutenção Planejada (A manutenção planejada (MP) são atividades que têm o grande objetivo de detectar, prevenir ou mesmo reduzir erros e falhas em equipamentos. A ideia é tentar eliminar o máximo possível ações de manutenção que não são programadas, ou seja, imprevistos ou mesmo problemas maiores)

  • Manutenção Não Planejada (A manutenção não planejada é a clássica, é quando o processo, máquina ou equipamento para por completo e você deve aplicá-la em caráter emergencial para a resolução deste problema)

 

Mas, o que é a manutenção preventiva, preditiva e corretiva?

 

Preventiva

Quanto mais passa o tempo em que as máquinas são usadas, maior é o desgaste, e isso pode apresentar defeitos prejudicando o desempenho, a qualidade no trabalho e a velocidade da produção.

Para evitar esses problemas, existe a manutenção preventiva, que é um conjunto de procedimentos em que há avaliações e correções nos aparelhos para que tudo fique em ordem e previna antecipadamente erros futuros. 

Se usarmos de exemplo um carro:

  • Manutenção preventiva baseada no tempo: é necessário trocar o óleo a cada 6 meses

  • Manutenção preventiva baseada no uso: trocar o óleo a cada 10.000 KM

  • Manutenção preventiva mista: trocar o óleo a cada 6 meses ou a cada 10.000 KM, depende do que for necessário primeiro.

Como o processo é programado, a organização não prejudica a sua capacidade produtiva. Além disso, quando a máquina está com defeito em alguma área, ela consome mais energia para compensar a falha. 

Ou seja, a manutenção preventiva permite que o consumo de energia  do equipamento se torne algo mais otimizado. Isso prolonga a durabilidade do equipamento e melhora o desempenho operacional dele, o que é mais sustentável e lucrativo para a corporação.

Para se obter todas essas vantagens acerca da manutenção preventiva, é preciso que a organização tenha bastante organização para manter um banco de dados sobre a revisão das máquinas, com as alterações e ocorrências que foram feitas no período.

Preditiva

Com a manutenção preditiva, a falha ocorre sem previsão e logo em seguida é consertada. Se compararmos, ela acaba sendo mais completa que as outras, pois requer maior preparo, o que envolve maior uso de tecnologia e, geralmente, é mais utilizada quando os equipamentos possuem um maior valor agregado.

Além de prever os possíveis problemas, esse tipo de manutenção é voltada para o acompanhamento dos resultados dos reparos, e a partir daí são criados planos de ações periodicamente com um olhar bem analítico, baseado em números e dados.

Sua finalidade é estabelecer quais são os parâmetros que devem ser escolhidos em cada tipo de máquina ou equipamento, baseado nas informações e alterações que os ativos sofrem com o passar do tempo de vida útil.

Por exemplo, alguns dos parâmetros que podem ser realizados são:

  • Variação de temperatura do motor;

  • Variação de pressão;

  • Consumo de óleo e combustível;

  • Integridade/contaminação de óleos lubrificantes;

  • Entre outros;

A Manutenção Preditiva tem relação direta com tomadas de decisões assertivas, baseada em dados e indicadores. Dessa maneira, são escolhas inteligentes e focadas em melhorias contínuas.

Como ela ajuda a gerar essa previsibilidade, isso acaba refletindo na receita da empresa que acaba não tendo mais reparos de última hora por exemplo. E sem contar que a credibilidade que a sua empresa ganha realizando essa manutenção assertiva pode ser um ponto a ser considerado como métrica e a ser mensurado com atenção.

Quais as tendências do mercado para a manutenção preditiva?

A manutenção preditiva é uma das que mais está ligada com o uso da tecnologia no quesito de sempre estar alinhada com melhorias e desenvolvimentos nos processos. Segue algumas delas: 

  • Óculos de Realidade Mista:  Ela pode ser considerada como uma mistura de realidade virtual com a realidade aumentada. Essa tecnologia usa parte do ambiente real e parte do espaço virtual, tornando assim, uma experiência mais interativa e imersiva. A Arkmeds possui a solução de Realidade Aumentada e Virtual que te ajuda desde a automação do sistema com criação de Ordens de Serviço até a visualização de peças em 3D e informações de sensores em tempo real. 

  • Scanner 3D: O scanner 3D é uma ótima ferramenta para quem já trabalha com impressora 3D. Ele pode ser usado para criar modelos a partir das peças já feitas.

  • App para Ordens de Serviço e Manutenção: A gestão manual de serviços é custosa, ineficiente e frustrante. O software Arkmeds elimina suas tarefas manuais repetitivas e garante total rastreabilidade e eficiência operacional dos seus processos, ajudando a tornar a sua empresa muito mais lucrativa. 

Corretiva

A manutenção corretiva ocorre em qualquer situação em que há falha em um equipamento e é necessário restabelecer sua performance inicial e ideal. Portanto, não existe a possibilidade dela não estar inserida em uma indústria. Em algum momento ela será necessária.

Esse foi o primeiro tipo de manutenção existente nas indústrias. Naquela época ainda não havia suporte da tecnologia para detectar ou prever diminuição de desempenho de equipamentos.

A manutenção corretiva pode evitar a parada ou a diminuição do processo produtivo. Como também é uma ótima alternativa para máquinas com baixa prioridade ou nível de uso. Porém, ela pode aumentar os custos caso não seja planejada e interromper o processo produtivo. 

  • Corretiva Planejada

O planejamento de manutenções corretivas é possível em decorrência às técnicas de manutenção preditiva que trazem a possibilidade de monitorar o comportamento das máquinas com o uso da tecnologia. 

Essa organização, aliada à criação de uma rotina de manutenção preventiva, permite que os problemas dos equipamentos sejam antecipados. Dessa forma, a manutenção corretiva pode ser planejada e executada antes que a máquina pare de funcionar ou quebre, sem atrapalhar o ritmo de produção.

  • Corretiva Não Planejada 

A manutenção corretiva não planejada, pode ser uma das mais prejudiciais para o processo produtivo e, consequentemente, para os gastos da indústria. O principal problema é quando uma máquina importante ou até mesmo o gargalo quebra e deixa sua produção na mão.

Ela consiste na aplicação da manutenção apenas quando o equipamento realmente dá algum defeito inesperadamente. Ou seja, se os processos de manutenção da empresa não são feitos da maneira e com a frequência correta, ou se não houver manutenção preventiva, a ocorrência e necessidade da manutenção corretiva não planejada será cada vez mais alta.

Conclusão

Após esse artigo foi possível perceber, o quanto a manutenção preditiva, preventiva e corretiva são essenciais para a execução de um bom trabalho tanto da equipe quanto do gestor.

E a Arkmeds pode ajudar a sua empresa a realizar essa manutenção com qualidade e eficiência. 

Ficou alguma dúvida?

Deixe nos comentários 🙂

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *