3 previsões para a área da saúde em 2022

Tempo de leitura: 2 minutos

Depois de anos com muitos desafios para a área da saúde, 2022 começa com a promessa de ainda mais avanços no setor. Isso porque a pandemia acelerou o uso de Inteligência Artificial, Internet das Coisas e teleatendimento e, para este ano, a expectativa é que essas soluções sejam consolidadas, principalmente com a implementação do 5G, que deve ser um dos grandes destaques do período. 

 

Diagnósticos e tratamentos mais assertivos

 

A tecnologia irá agilizar diagnósticos e tornar os tratamentos mais assertivos, acelerando, por exemplo, o resultado de exames por imagem. A alta conectividade também vai permitir a disseminação de dispositivos para monitorar a saúde dos pacientes, como smartwatches, além de possibilitar o acionamento imediato de serviços de saúde.

 

Globalmente, o segmento de automação e análise de big data deve movimentar cerca de US $ 68,03 bilhões até 2024. Esses números serão motivados principalmente pelos investimentos contínuos em registros eletrônicos de saúde, ferramentas de gestão de documentos e soluções de gerenciamento de força de trabalho.

Outro ponto é que essa tecnologia irá intensificar cirurgias robóticas e atendimentos remotos. Todo esse processo e conectividade irá garantir ainda mais qualidade às teleconsultas, inclusive para pacientes e médicos fora dos grandes centros, o que também representa um avanço na democratização do acesso à saúde no país.

De fato, a telemedicina conduzirá o diálogo sobre os modos de acesso como uma questão não apenas de tecnologia, mas também de equidade nos próximos anos. Isso, por sua vez, terá grandes impactos no futuro da prática médica.

Atenção a saúde mental

Uma área que também deve ser destaque em 2022 é a da saúde mental. O tema já ganhou protagonismo no ano passado, quando aumentou significativamente o número de transtornos mentais e a procura por tratamento. Como já era esperado, a pandemia também teve um papel neste cenário. Uma pesquisa  do instituto Ipsos, encomendada pelo Fórum Econômico Mundial, apontou que mais da metade dos brasileiros entrevistados declararam que a saúde emocional e mental piorou desde o início da pandemia.

Crescimento das Health Techs 

Há ainda mais espaço para crescimento das healthtechs – que receberam o maior investimento da história em 2021, segundo a Distrito -, operadoras, clínicas, médicos e, sobretudo, protagonismo dos pacientes. Os usuários terão acesso a diagnósticos e tratamentos mais assertivos e ágeis, além de contar como uma rede de apoio a apenas um clique, o que ajudará a salvar vidas. 

Como muitas pessoas ainda não sabem o que são as health techs, é comum que elas não saibam que elas ocupam uma grande fatia do mercado de startups no Brasil. 

Também é importante destacar que esse tipo de negócio utiliza diferentes tecnologias, como: Inteligëncia Artificial (IA), data analytics, computação na nuvem e assim por diante.

Ficou alguma dúvida?

Deixe nos comentários

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *